Nome/Razão Social
Produto
Cadastros p/ UF Mun

Logon
Logoff
Me Cadastrar
Alterar meus dados
Colocar meu Link
Ver Links

Ver Cursos

Abelhas Nativas ASF
Espécies x UF

Colocar Pago
Colocar Grátis
Ver Anúncios

Abelhas Nativas ASF
Abelhas APIS
Outros Assuntos

Ver tópicos

Cadastrar / Enviar
Ver / Ler

Mala associativa
Mala comercial
Mala comercial HTML

Bloco de Notas
Favoritos
Últimos Cadastrados
Fornecedores
RSS

Minhas Receitas
Ver Receitas

Fale conosco
Convide um Apicultor

O Que é APISGUIA
Quem somos
Porque é Grátis
Porque me cadastrar
O que é COD-ID
CBA FED ASSOC.
Autorizações
Problemas eventuais

Estatísticas
Estatísticas 2
 
Visitas após 07/2005
3.983.823
IP: 162.158.79.89


Informativo - nº058 - Dezembro de 2007 - roberto de a silva
Nome: roberto de a silva
Endereço: rua dos funcionários, 1559
Bairro: cabral
CEP: 80035050
Município - UF: Curitiba - PR
E-mail: MANDAR E-MAIL
- Informativo -
BOLETIM
DICAS & NOTÍCIAS & INFORMAÇÕES APÍCOLAS
Ano II - nº 58 – 03 de Dezembro de 2007
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
LEIA NESTA EDIÇÃO:

1 - Um minuto de Reflexão; 2 – Curso de Meliponicultura, em Campinas, SP; 3 - Município
de Roraima realiza terceiro festival do mel; 4 - PCPR trabalha para exportar mel e
castanha do Piauí; 5 - Agraer realiza curso básico de apicultura em Bela Vista; 6 - Rio
Grande do Sul: jornada traz dados sobre o mel; 7 - Associativismo p/ Apicultores tema de
palestra em CR; 8 - Abelhas contribuem para o reflorestamento; 9 - Curso de Pós-
Graduação em apicultura (UNITAU); 10 - Epagri investiga"fantasmas" - Suspeita envolve
servidor e empresa de segurança e limpeza terceirizada; 11 - Santa Catarina: Epagri e
SDR Videira inauguram Unidade de leite e Casa de Extração de Mel; 12 - Bahia: análise de
mel é disponibilizada na Fenagro; - 13 – Novidade Suiça: geléia real pode reduzir rugas da
pele; 15 – Palestra: “A utilização do mel e seus derivados na farmácia de manipulação;
16 – Mensagem Doce Online nº 94; 17 – Receitas com Mel – Sopas de cenoura e mel.
.
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
1 - Um minuto de Reflexão

. "Uma vida gasta cometendo erros não é mais honrada, mas é mais útil do que uma vida
gasta fazendo nada." George Bernard Shaw

· "Compreender que há outros pontos de vista é o início da sabedoria." Thomas Campbell
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
2 – Curso de Meliponicultura, em Campinas, SP

Aprenda a criar abelhas sem ferrão! Transferência de Jataí Curso teórico e prático de
Meliponicultura.

No dia 2 de Dezembro de 2007 (Domingo), das 8 às 17 horas, será realizado o Curso de
Meliponicultura (Criação de Abelhas Sem Ferrão), tendo como objetivo dar todas as
noções necessárias para criar com técnica este tipo de abelha.

Divisão de Mandaçaia Serão aulas teóricas e práticas tendo como programa: - Principais
espécies de meliponíneos; - Diferenças entre melíponas e trigonas; - Estrutura do ninho -
Reconhecimento das espécies pelo tipo de entrada do ninho; - Montagem do meliponário; -
obtenção de enxames; - Manejo dos enxames; - Prática no meliponário.

O Investimento é de R$ 90,00 e as inscrições devem ser feitas com antecedência na loja
(Rua Barreto Leme, 1260 - centro - Campinas-SP) ou por telefone 19 3234-0884 (horário
comercial).

Maiores Informações : http://casadoapicultor.locaweb.com.br/cgi-local/site/mostra_doc.pl?
codigo=62&tipo=7&cor_tit= ou 19 3234.0884 - baldoni@casadoapicultor.com.br

Fonte: Luiz Fernando Baldoni - BALDONI PROD NAT COM IND LTDA - Campinas – SP -
www.baldoni.com.br - www.casadoapicultor.com.br - lbaldoni@terra.com.br - 19 3257.2828
--------------------------------------------------------------------------------------------------------
3 – Municipío de Roraima realiza terceiro festival do mel

O festival de Mucajaí (RR) promete evidenciar o mel como um dos fatores de impulso no
crescimento econômico no Estado de Roraima.

Dennis Martins - Boa Vista - O Sebrae, por meio do Projeto de Apicultura Integrada (Apis),
realiza mais um festival do mel. Desta vez, a terceira edição do evento será no município
de Mucajaí no dia 8 de dezembro no ginásio Poliesportivo Francisco Arnaldo de Souza
Paiva.

O festival terá uma programação diversificada, proporcionando aos expositores a
oportunidade de contato direto com o consumidor e a comercialização de seus produtos e
derivados do mel, e aos visitantes o reconhecimento do potencial de produção apícola do
município. O evento promete evidenciar o mel como um dos fatores de impulso no
crescimento econômico no Estado, destacando ainda os diversos cosméticos produzidos
pelos apicultores da localidade, apostando em sabonetes, máscaras de pele e xampu.
Além de explorar com maestria as propriedades farmacológicas naturais do mel.

O gestor do Projeto de Apicultura Integrada e Sustentável (Apis) do Sebrae/RR, Alzir
Mesquita, disse que a programação para o festival foi abreviada, objetivando dinamizar a
amostra dos produtores. O Sebrae vai montar estandes para visitação. Paralelamente ao
evento, haverá visita técnica aos apiários modelos. Hoje o mel de Mucajaí é reproduzido
por 1,5 mil colméias, atingindo uma produção de 13 toneladas ao ano.

"O festival oportuniza a interação com a clientela e acesso a um produto de qualidade.
Houve cursos ministrados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) para
melhorar os produtos desses apicultores", destaca Mesquita. Serviço: Sebrae em
Roraima -
(95) 2121-8012

Fonte: ASN - Agência Sebrae de Notícias – 26/11/2007
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
4 - PCPR trabalha para exportar mel e castanha do Piauí

Exportar produtos piauienses para o mercado europeu é o objetivo da reunião que será
realizada no período de 27 a 29 deste mês, em João Pessoa (PB) e Natal (RN), da qual
participam o diretor-presidente do Programa de Combate à Pobreza Rural (PCPR),
Fernando Danda, diretores do Banco Mundial e representantes europeus.

Participam ainda do encontro os diretores da Central de Cooperativas Apícolas do Semi-
árido (Casa Apis), Sitônio Dantas, e da Central de Cooperativas de Cajucultores do Estado
do Piauí (Cocajupi), Vicente Rufino. De acordo com Fernando Danda, a idéia é abrir o
mercado europeu para o mel e a castanha de caju do Piauí por meio dessas duas
entidades beneficiadas pelo PCPR. “Em um segundo momento, pretendemos exportar
também outros produtos piauienses”, adianta.

Segundo o diretor-presidente do programa, como o mercado europeu é muito exigente, o
PCPR vai capacitar e orientar outras cadeias produtivas através de parcerias com a Caixa
Econômica Federal (CEF), Banco do Nordeste do Brasil (BNB), Fundação Banco do Brasil e
outras instituições.

Fonte: WebApacame – Veículo: Meio Norte - PI - Seção: Home - Data: 26/11/2007 -
Estado: PI
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
5 - Agraer realiza curso básico de apicultura em Bela Vista

A Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer) realiza, de amanhã (27)
até a próxima quinta-feira (29), no município de Bela Vista, um curso básico sobre
apicultura.

A capacitação tem como principal objetivo transmitir aos participantes conhecimentos
didáticos e técnicos sobre apicultura. Na parte teórica serão explorados assuntos como
raças, biologia e desenvolvimento de abelhas, organização social das colméias e
importância econômica da atividade. A parte prática do curso abordará técnicas de
captura, união e divisão de enxames, revisão de colméia e solda de cera alveolada.

O curso será ministrado pela extensionista da Agraer, Simone Rodrigues Pereira Côrrea, e
deverá reunir 25 participantes. O evento está sendo realizado por meio de convênio com a
Associação Brasileira das Entidades de Assistência Técnica e Extensão Rural (Asbraer).

Para o diretor-presidente da Agraer, José Antônio Roldão, capacitações como esta são
importantes, pois vão ao encontro de uma das prioridades do governo do Estado para o
segmento produtivo. "A capacitação é vista como prioridade pela Agraer. É preciso
capacitar, aprimorar e qualificar tanto os técnicos quanto os produtores. Agindo desta
forma, promovem-se melhorias em todo o segmento produtivo”, comenta Roldão.

Fonte: WebApacame – Veículo: MS Notícias - Seção: Cidades - Data: 26/11/2007 -
Estado: MS
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
6 - Rio Grande do Sul: jornada traz dados sobre o mel

Alegrete/RS - O consumo de mel no Rio Grande do Sul é quatro vezes maior do que a
média no país. Existem no Estado 400 mil colméias e 27 mil apicultores. Os dados foram
divulgados pelo Sebrae durante a 1a Jornada Apícola de Alegrete, no fim de semana. O
evento debateu novas tecnologias e formas de melhorar o trabalho e a produção. O
prefeito José Rubens Pillar ressaltou a importância do mel como alimento essencial à
saúde, inclusive com uso em medicamentos. Fabiano Nichele, do Sebrae, destacou o valor
agregado que a profissionalização traz à atividade, que coloca o RS em primeiro lugar na
produção do país, com 7, 427 mil toneladas por ano.

Ele comentou a situação do consumo no mundo, dizendo que a Europa desponta com 2,4
quilos por pessoa. Nichele revelou que no Brasil a procura pelo produto ainda é pequena.
O agrônomo Gerson Sensterseifer, vice-presidente da Federação Apícola do RS, falou
sobre associativismo para produção e comercialização do mel. Também foi abordado o
manejo para alta produtividade das colméias e técnicas sanitárias para reduzir a
mortalidade das abelhas na região gaúcha.

Fonte: WebApacame – Veículo: Página Rural – Seção: Local - Data: 27/11/2007 - Estado:
RS
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
7 - Associativismo p/ Apicultores tema de palestra em CR

Aconteceu às 9h da manhã desta terça-feira, 27 de novembro de 2007, no Sala de
Reuniões do Gabinete do Prefeito, uma palestra da Usina das Cooperativas do Brasil com
foco principal no associativismo para apicultores de Costa Rica e região.

O objetivo visou organizar e fortalecer o setor no município. A realização foi da Prefeitura
Municipal, Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento com parcerias da AGRAER e
SEBRAE-MS.

Fonte: WebApacame - Veículo: Costa Rica News - Seção: Notícias - Data: 27/11/2007 -
Estado: MS
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
8 - Abelhas contribuem para o reflorestamento

Um trabalho executado por pesquisadores ligados à Coordenação de Ciências
Agronômicas (CPCA) do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCT)
conseguiu descrever o terceiro caso cientificamente comprovado, no mundo, de dispersão
de sementes de plantas por abelhas. O trabalho, publicado em língua espanhola em julho
de 2006, na Acta Amazônica, periódico científico do instituto, revela o inusitado que
acompanha o desenvolvimento da experiência científica.

De acordo com o biólogo Alexandre Coletto, tudo começou quando os pesquisadores
perceberam a presença de sementes na porta das colméias, na área do meliponário (onde
se criam as abelhas), no Inpa. “Durante o manejo, observamos que as sementes também
estavam dentro das colméias e isso nos deixou intrigados, afinal, se eram abelhas que
estavam levando as sementes para lá nós precisávamos provar”, acentua.

O primeiro passo na tentativa de constatar a hipótese foi instalar uma câmera na frente da
colméia e conseguir a imagem do instante em que a abelha entrava "em casa"
carregando
a semente entre as pernas. Em seguida, o grupo decidiu colocar sementes para germinar,
a fim de poder saber qual árvore nasceria dali.

“Nesse momento percebemos que demoraríamos muito tempo para chegarmos a uma
conclusão. Foi quando sugeri aos colegas para entrarmos juntos na mata, com as mudas
do laboratório nas mãos, fazendo uma espécie de busca por comparação mesmo; nosso
instrumento, nessa hora, foi a observação pura”, enfatiza o pesquisador.

A busca do grupo se realizou na mata do Campus Universitário da Universidade Federal do
Amazonas (UFAM), separada do meliponário apenas por uma rua, e lugar para onde já se
havia observado que as abelhas voavam. Mudas nas mãos e olhos bem abertos acabaram
trazendo aos pesquisadores resultados melhores do que esperavam. Em apenas um dia de
caminhada eles conseguiram parar bem de baixo da árvore em que as abelhas estavam
coletando as sementes – um grande angelim rajado (Zygia racemosa, Barneby & J. W.
Grimes), espécie de alto valor comercial para a indústria madeireira. “Foi uma grande
alegria e logo perto dali confirmamos também a presença de inúmeras mudas como as
que trazíamos conosco”, recorda.

Dias depois, Alexandre e mais um membro do grupo subiram no angelim utilizando-se da
técnica do clibimg tree. “Lá em cima fotografamos abelhas coletando sementes; estava
claro para nós que tínhamos conseguido registrar o terceiro caso, no mundo, de dispersão
de sementes por abelhas”.

O primeiro caso de sementes de árvore espalhadas por abelhas foi registrado na Austrália.
Uma abelha do grupo Trigonas (Trigona carbonaria), espécie sem ferrão menor, carregava
a semente de um tipo de eucalipto. Algumas dessas abelhas não produzem mel de
consumo humano e têm hábitos não higiênicos como coletar fezes e se alimentar de
material orgânico em decomposição.

A segunda identificação dessa atividade das abelhas foi no Amazonas. A semente
espalhada era de uma planta "Coussapoa asperifolia" e a abelha que fazia o serviço era
do
tipo melipona, espécie maior tanto no tamanho quanto no interesse científico, em função
da produção de um mel de qualidade e de um comportamento considerado dócil. A abelha
que carrega a semente do angelim rajado também é uma melipona.

Entre o campo e a publicação, a pesquisa durou pouco mais de um ano. Os resultados
sinalizam a contribuição direta das abelhas em planos de reflorestamento do angelim
rajado. “O angelim é uma madeira presente na vida do caboclo ribeirinho. Segundo
pesquisa do Museu Emílio Goeldi (PA), ela é muito usada na construção de paredes de
casas e até no entalhe de móveis como mesas e cadeiras”, comenta o pesquisador.

Todavia, as abelhas sem ferrão vêm perdendo espaço para realizarem a sua principal
função. Segundo Coletto, pouca gente sabe, mas essas abelhas realizam nada menos que
30% a 90% da polinização de plantas dos principais biomas do Brasil como o cerrado, a
caatinga, o pantanal, a mata altlântica e a floresta amazônica. No Amazonas, a
importância delas se acentua, pois o estado concentra a maior variedade de abelhas sem
ferrão do mundo. “Se hoje existem 400 espécies registradas, 300 estão na Amazônia, e
como o Estado do Amazonas é o maior em extensão territorial e mata preservada, a maior
diversidade está aqui, bem perto de nós”, alerta.

Algumas curiosidades das Abelhas sem Ferrão

1. O nome - Esse termo “sem ferrão” é errado, porém, foi consagrado pelo uso. Na
realidade o ferrão existe, mas não funciona, uma vez que a abelha não possui glândulas
produtoras e estruturas armazenadoras de veneno.
2. O comportamento - Por não terem ferrão são consideradas dóceis. Uma criança ou um
adulto sem muitos conhecimentos pode manipulá-las com tranqüilidade.
3. O mel - Tem um sabor exótico quando comparado ao mel da abelha africanizada. A
diferença marcante é que é mais fluido, mais claro, mais ácido. Quando ingerido sai
queimando a garganta. É menos enjoativo exatamente por causa da concentração maior
de água. O sabor é diversificado em função de essas abelhas coletarem néctares de
diferentes plantas. Elas adicionam aos néctares substâncias que produzem nas glândulas
bucais.
4. bactéria – No mel da abelha sem ferrão já foi encontrado um tipo de bactéria, "Bacillus
melitophilus". Houve algumas tentativas de tentar isolar essa bactéria para a produção de
vinhos e queijos. (Fonte: Agência Fapeam) - Assessoria de Comunicação do INPA

Fonte: WebApacame - Veículo: Agencia CT - Seção: Notícias - Data: 27/11/2007 -
Estado: DF
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
9 - Curso de Pós-Graduação em apicultura (UNITAU)

Circular n° 01/07 - taubaté 29 de Outubro de2007 - Assunto : Curso de Pós –Graduação
em Apicultura (Lato Sensu).

Quem Somos?

A Universidade de Taubaté, com 50 anos de Ensino Superior e 1.800 profissionais do
ensino, oferece anualmente 40 cursos de graduação e mais de 70 cursos de pós –
graduação (especialização, mestrado e doutorado), nas diversas áreas do conhecimento.
Com 2.800.000 m2 de área, incluindo: 2 Campi, um no município de Taubaté e outro em
Ubatuba - Litoral Norte de São Paulo, Hospital Universitário, Fazenda-Piloto, Fábrica Escola
de Alimentos, Clínica Psicológica, Odontológica e de Fisioterapia, Escritório de Assistência
Jurídica e Radio Universitária, também conta com 99 laboratórios, 40 núcleos de Pesquisa
17 Bibliotecas, e tem 19.346 alunos, além de 80.000 ex-alunos atuando no Brasil e em
diversos paises. Trata-se de uma Autarquia Municipal, portanto é uma Universidade Pública
com professores livre-docentes, doutores, mestres e especialistas. Neste contexto, atua o
Centro de Estudos Apícolas da Universidade de Taubaté - CEA-UNITAU. Localizado no
Departamento de Ciências Agrárias. Dispõe de uma importante estrutura laboratorial de
controle de Qualidade de Produtos Apícolas que presta serviço para todo Brasil, um
Entreposto de Mel Escola e uma equipe altamente capacitada para contribuir com o setor
apícola brasileiro, com professores mestres e doutores, um corpo técnico com titulação
mínima em curso superior nas diversas áreas do conhecimento. Além dos cursos de curta
duração, o CEA – UNITAU, com muito sucesso, está iniciando a divulgação do processo de
seleção de Currículos para formação da Quarta Turma do Curso de Pós- Graduação, Lato
Sensu em Apicultura.

Curso de Especialização em Apicultura 2008

Estrutura do Curso: O curso é constituído por um total de 15 disciplinas, sendo 13
disciplinas de 30 horas cada,duas disciplinas de 40hs cada um isto totalizando 470 horas.
Conta para o desenvolvimento do curso, com um grupo de professores doutores e
mestres de altíssimo nível.

Disciplinas a serem ministradas: Disciplinas: C/H - Biologia de Apis mellifera: 30;
Metodologia Científica: 30; Biologia Molecular Aplicada à Apicultura: 30; Manejo para
Produção, Extração e Beneficiamento de Mel: 30; Manejo para Produção, Extração e
Beneficiamento de Própolis e Cera: 30; Elaboração do projeto de conclusão de curso: 40;
Manejo para Produção, Extração e Beneficiamento de Geléia Real e Produção de Rainha:
30; Manejo para Produção, Extração e Beneficiamento de Pólen e Polinização: 30;
Sanidade Apícola e Introdução a Melhoramento Genético para Alta Produção: 30;
Cosméticos e Fármacos Alternativos a Base de Produtos Apícolas: 30; Boas Práticas e
APPCC em Apicultura e controle de qualidade dos Produtos Apícolas: 30; Análise de Mel e
Legislação: 30; Administração e Planejamento da Empresa Apícola: 30; Extensão e
Legislação Apícola: 30; Apresentação de monografias: 40; Total de Horas: 470

Pré- Inscrição A Universidade de Taubaté dará inicio ao processo de seleção curricular
para o Curso a partir de 01 de novembro de 2007. Os interessados deverão enviar um
email para apicultura@unitau.br contendo: Ficha de inscrição preenchida, Curriculum vitae,
Carta manifestando interesse para realização do curso.

O curriculum será analisado pela comissão de seleção curricular do curso de apicultura.
Sendo o curriculum aprovado, o candidato será autorizado a realizar a matricula.

Atenção: Existe um limite de vagas e caso este numero ultrapasse, os candidatos
aprovados sem vaga assumirão a suplência por ordem de envio do curriculum,
aguardando autorização de matricula em caso de abertura de novas vagas ou
desistências.

INFORMAÇÕES GERAIS: Carga Horária: 470hs; Data da inscrição do Curriculum Vitae : a
partir de 01 de novembro de 2007; Divulgação dos Resultados : 01/03/ 2008; Data da
Matricula para Curriculum Selecionado: 15/03/2008; Inicio do Curso: 07/04/2007; Taxas:
Inscrição: Gratuita; Matricula: R$ 289,80; Mensalidade: 15 parcelas de R$ 289,80.

Documentação Necessária: Para Inscrição: Preenchimento de ficha de Inscrição; Carta de
Intenção para realização do curso; Curriculum Vitae.

Atenção: A Inscrição deverá ser encaminhada diretamente para a coordenação do curso
para o seguinte e-mail: apicultura@unitau.br. *Após a aprovação da inscrição a UNITAU
entrará em contato com demais instruções para efetivar a matrícula.
Para Matrícula: Diploma de Graduação/ Declaração de conclusão do Curso; -
Histórico Escolar da Graduação; - Cópias autenticadas do RG e CPF; 02 Fotos 3X4
recentes; Contrato do Curso; - Comprovante do Depósito da Matrícula.


JUSTIFICATIVAS DA CRIAÇÃO DO CURSO: a) - A inexistência de um curso Lato Sensu em
Apicultura no Brasil; - b) - A oportunidade de democratizar o acesso ao conhecimento e
aprendizado em Apicultura para profissionais de nível superior sem que os mesmos
necessitem se ausentar de suas atividades profissionais; - c) - Participação dos diversos
seguimentos relacionados à área, elevando o nível de conhecimento dos apicultores e
empresários ligados ao seguimento e possibilitando ampliar discussões em torno do
aperfeiçoamento da legislação vigente e nível de qualidade para os produtos apícolas.

OBJETIVOS: Este Curso tem como objetivos o fortalecimento e a capacitação de
profissionais de nível superior, atuantes na área de apicultura, para que possam
aperfeiçoar seus conhecimentos em ações de gerenciamento, manejo, qualidade e
produtividade apícola.

HABILITAÇÃO: Este curso de especialização destina-se à formação de recursos humanos
para o exercício técnico e científico na área apícola.

PÚBLICO ALVO: O curso destina-se a profissionais de nível superior em Agronomia,
Biologia, Nutrição, Engenharia de Alimentos, Eng. Ambiental e Sanitária, Eng. Florestal,
Veterinária, Zootecnia, Bioquímica, Farmácia, Administração e Economia, Comércio
Exterior, Direito e demais profissionais que atuam na área de apicultura com Instrutor,
consultor extensionista ou tenham interesse no desenvolvimento desse tema .

MAIORES INFORMAÇÕES: Fone (12) 3635-3603, com Sra. RENATA - Coordenação do
Curso: Profa. Dra. Lídia Maria Ruv Carelli Barreto e Profa. Ms. Ana Paula da Silva Dib

REQUERIMENTO DE INSCRIÇÃO PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO (LATU SENSU) EM
APICULTURA POR EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

NOME______________________________________________________________________
_____
Estado
civil__________R.G._________________C.P.F.___________________________________
Nacionalidade _______ Local e Data de
Nascimento:______________/____/___________________
Filiação:_________________________________e__________________________________
______
Graduação:_________________________________________________________________
______
ENDEREÇO RESIDENCIAL
Rua:_______________________________________________________________________
_____
Bairro:___________________________ Cidade:_____________________________Estado:
____CEP:__________Telefone:_________Celular:_______e-
mail___________________________
ENDEREÇO COMERCIAL
Empresa:___________________________________________________________________
______
Endereço:___________________________________________________________________
_____
Bairro:__________Cidade: _________ Estado: __________CEP:_______Telefone:
_____________

Requer sua Inscrição no CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO (LATO SENSU) EM APICULTURA
POR EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA.
Declaro estar ciente e que concordo com as regras, normas e dinâmica, pertinentes a este
curso de especialização bem como, comprometo-me a cumprir
integralmente.________________________, ___ de ___________________ de 2007.

INSTRUÇÕES PARA ENVIO: Enviar o Curriculum vitae solicitado, carta de interesse e esta
ficha preenchida em formato digital, anexados a uma mensagem de correio eletrônico
para o endereço: apicultura@unitau.br.
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
10 - Epagri investiga"fantasmas" - Suspeita envolve servidor e empresa de segurança e
limpeza terceirizada

Florianópolis - Auditores da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa
Catarina (Epagri) investigam a possível participação de funcionários da estatal em um
esquema de pagamento de salários para "fantasmas".

A suspeita surgiu há três meses, após auditoria em um centro de pesquisa avançada
(Cidade das Abelhas) da Epagri em Florianópolis. Os auditores suspeitaram que o repasse
de dinheiro para a empresa terceirizada responsável pela segurança e limpeza, a
Triângulo Limpeza e Conservação,

Era maior do que o número de pessoas que trabalhava no local. Atualmente, 128
colaboradores da Triângulo prestam serviço a escritórios e centros de pesquisa da Epagri
no Estado. A contratação da empresa foi feita por licitação. Segundo a auditoria, desde
2004, pelo menos outros 130 estavam na lista para receber salário. Segundo as
investigações, o esquema pode ter causado prejuízos de cerca de R$ 200 mil por mês aos
cofres públicos. No todo, pode ter passado de R$ 5 milhões.

De acordo com o presidente da Epagri, Murilo Flores, o procedimento contava com a
participação de servidores públicos. Conforme a auditoria, um deles negociava com a
Triângulo, que tem sede em Criciúma, a inclusão de nomes de funcionários fantasmas. A
empresa encaminhava a cobrança à Epagri.

O presidente acredita que outros servidores também podem estar envolvidos. Pelo menos
um deles, que não teve o nome divulgado, já foi afastado. "É difícil imaginar que este
esquema tenha sido de um único funcionário. É possível que haja o envolvimento de
mais", disse Flores. Um dos sócios da empresa Triângulo, Jóverson Benedet, disse
desconhecer o problema de "fantasmas", mas admitiu irregularidades nas contratações.
Segundo ele, alguns contratados eram desviados para outras funções, a pedido da Epagri.

A Secretaria de Estado da Fazenda e o Tribunal de Contas (TCE) já foram comunicados
sobre a possível fraude. A Epagri pretende vistoriar todas as suas gerências e centros de
pesquisa.
Segundo o presidente da empresa, esse contrato, de 2004, encerra-se no final de
dezembro. "Já comunicamos que não será renovado", afirmou. "O modelo de
terceirização
na área de vigilância e limpeza é eficiente. Mas vamos acabar com os poucos terceirizados
de outras áreas que ainda restam na Epagri", disse Flores.

Fonte: WebApacame – Veículo: A Notícia - SC - Seção: Política - Data: 30/11/2007 -
Estado: SC
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
11 - Santa Catarina: Epagri e SDR Videira inauguram Unidade de leite e Casa de Extração
de Mel

Videira/SC - A Secretaria de Estado da Agricultura e Desenvolvimento Rural, através da
Gerência Regional da Epagri e o Centro de Treinamentos de Videira (Cetrevi) em parceria
com a Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR) e o Ministério do Desenvolvimento
Agrário (MDA), inauguraram na quinta-feira (29) as Unidades Didáticas de Bovinocultura
de Leite e de Extração de Mel, que estão instaladas no Cetrevi de Videira. O investimento
nas duas obras entre a construção dos espaços e a aquisição de equipamentos foi de cerca
de R$ 91 mil. “Através desses dois projetos que inauguramos hoje, temos o
reconhecimento do Governo do Estado sobre a importância que essas atividades têm na
manutenção do homem no campo”, disse o gerente da Epagri, Jean Pierre Rosier.

A Unidade de leite tem um espaço de 178 m² e conta com uma sala de alimentação para
20 animais, além de sala de ordenha e sala de armazenamento de leite. O local vai servir
de modelo para agricultores da região que queiram implantar uma unidade em sua
propriedade, bem como para capacitá-los para o trabalho em uma unidade funcional como
a que foi inaugurada. “Essa oportunidade de aperfeiçoamento só vem a somar para o
pequeno agricultor que descobriu no leite a chance de uma cultura com retorno rápido e
constante”, salientou o gerente regional de Agricultura e Desenvolvimento Sustentável
Carlos Magro, que representou o secretário regional Natalino Lázare.

O administrador do Cetrevi Wilson Rosseto explica que a Unidade de extração de mel tem
77m²de área construída e terá a mesma finalidade da Unidade leiteira, ou seja,
oportunizará a capacitação de agricultores no processo de retirada do mel, bem como
poderá ser copiada para implantação nas propriedades.
Fonte: WebApacame – Veículo: Página Rural - Seção: Nacional - Data: 29/11/2007 -
Estado: RS
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
12 - Bahia: análise de mel é disponibilizada na Fenagro

Salvador/BA - Analisar o mel dos apicultores estaduais sem nenhum custo. Este é o
objetivo do Laboratório de Mel, da Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola S.A.
(EBDA), instalado na 20ª Feira Internacional de Agropecuária – Fenagro 2007, que
acontece até domingo (02/12), no Parque de Exposições Agropecuárias, em Salvador.

A expectativa é realizar, até o final da exposição, 50 analises de mel. O laboratório
funciona no estande da EBDA, dentro da área reservada à Secretaria da Agricultura,
Irrigação Reforma Agrária (Seagri), das 14h às 22h. Os resultados são entregues no
mesmo dia. Estão sendo realizados cinco tipos de análises: acides, umidade, cor, PH e
reação de lundi, que também são disponibilizadas para o produtor durante todo o ano no
Laboratório da EBDA, em Ondina.

“O controle de qualidade do mel é muito importante para os apicultores, e eles estão tendo
a oportunidade de fazer essas análises, sem nenhum custo, aqui no Laboratório da EBDA,
durante a Fenagro”, disse a técnica da EBDA, Alvanice Ribeiro. Além dela, também fazem
parte da equipe três estagiários e um auxiliar.
Fonte: WebApacame – Veículo: Página Rural - Seção: Nacional - Data: 29/11/2007 -
Estado: RS
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
13 – Novidade Suíça: Geléia Real pode reduzir rugas da pele

Há muito tempo foram comprovados os benefícios da geléia no corpo humano; no entanto,
agora também está confirmado que o produto auxilia na proteção da pele e no combate de
rugas

Os produtos e as novidades dos cosméticos não são totalmente oriundos das plantas e,
para provar isso, a empresa de origem Suíça Lipobelle Royal® apresenta a geléia real
encapsulada. Tendo em vista os benefícios que a geléia proporciona ao organismo
humano, agora está comprovado também que ela pode ajudar muito a pele humana. Ela é
uma substância produzida pelas abelhas operárias jovens e utilizada principalmente na
alimentação da abelha rainha. É geralmente consumida por pessoas que buscam
diminuição do cansaço e efeitos benéficos contra o estresse, pois a geléia real é rica em
proteínas, vitaminas, aminoácidos e oligoelementos.

A sua mais nova aplicação chega ao Brasil a fim de prevenir o envelhecimento da
pele. "Aplicadas na face, formulações contendo Lipobelle Royal®, que promove a
revitalização da epiderme, mostram resultados maravilhosos e rápidos na pele. A pura
geléia real encapsulada proporciona vitalidade, nutrição, regeneração e preservação da
elasticidade e do tônus cutâneo de peles maduras" afirma Maurício Pupo, consultor da
Consulfarma e professor de Cosmetologia.

Os testes de avaliação de eficácia realizados pelos pesquisadores mostraram que esse
ativo é capaz de aumentar a síntese de fibroblastos, células da pele que produzem
colágeno, que na sua falta vai se tornar mais visível e notável, quando a pessoa entra na
fase da maturidade em diante, onde há uma possibilidade maior de sofrer fraturas com
freqüência. Também é nessa etapa que começam aparecer as rugas, devido a pele não ter
mais a mesma elasticidade de antes e elastina, que também possui componentes
essenciais para a aparência jovem e saudável da pele.

Sobre a Consulfarma

A Consulfarma tem como objetivo informar, qualificar, atualizar e promover o crescimento
contínuo dos setores farmacêutico e cosmético no Brasil, bem como os dos profissionais.
Além disso, a empresa é reconhecida como uma das melhores empresas de consultoria
dos setores farmacêutico e cosmético do país. Em janeiro de 2007, nasceu a ADA TINA
Cosméticos, empresa-irmã da Consulfarma, especializada na fabricação de produtos
cosméticos destinados aos mercados médico e de estética. (www.consulfarma.com)

Informações para a Imprensa - Holding Comunicações - Rodrigo Hernandes (MTB:
40.598) - E-mail: Rodrigo.hernandes@holdingcom.com.br - Av. Paes de Barros, 2659 -
cj.27 - São Paulo – SP - Fones: (11) 6161-7919 / 6161- 5709.

Fonte: WebApacame – Veículo: Maxpress - Seção: Notícias - Data: 30/11/2007 - Estado:
SP
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
14 – Palestra: “A utilização do mel e seus derivados na farmácia de manipulação

PALESTRANTE: DRA. MARLA CAIRRÃO ARAÚJO RODRIGUES
DIA: 05 DE DEZEMBRO DE 2007.
HORÁRIO: 20 horas.
LOCAL: SALÃO NOBRE DO INSTITUTO DE PESCA, localizado no Parque da Água Branca –
São Paulo – SP – (0xx11) 3864-9284.

ESTACIONAMENTO GRATUITO: Entrada pelo Portão do final da Rua Dona Ana Pimentel.
ESTRADA: Franca
A DIRETORIA.
Fonte: Apacame plenário – 30/09/2007
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
15 – Mensagem Doce Online nº 94

Capa: Profa. Dra. Marilda Cortopassi Laurino - Potes de alimento (pólen e mel) de
Austroplebeia australis e com depósito de resina e sementes no fundo da caixa (no alto da
foto)

Mensagem Doce n° 94 - Novembro de 2007

Editorial: A APICULTURA BRASILEIRA DANÇOU; Artigo: Impressões sobre o Congresso
Internacional de Apicultura da APIMONDIA 2007 em Melbourne Austrália; Artigo: Relatos
de Viagem: Meliponíneos da Austrália; Associativismo: A APACAME no 40º Congresso
Internacional da APIMONDIA; Minha Experiência: O que eu vi no 40º Congresso da
APIMONDIA; Associativismo: APIMONDIA 2007 Melbourne-Austrália; Trabalhos Científicos:
Trabalhos apresentados no 40º APIMONDIA Melbourne-Austrália; Legislação: Circular Nº
790/2007/CGPE/DIPOA

Fonte: Apacame Plenário – 30/11/2007
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
16 – Receitas com Mel – Sopas de cenoura e mel

Ingredientes: 800 g de cenoura, em cubos; 1 cebola picada; 1 dente de alho, picado; 3
talos de salsão, picados; 1 colher de sopa de gengibre, ralado; 2 colheres de sopa de
manteiga; sal e pimenta do reino; 1 L de caldo de frango ou água; 3 colheres de sopa de
mel1 folha de louro; 120ml de creme de leite; salsinha picada para decorar

Modo de preparo: 1. Coloque 1 L de água para ferver. 2 Derreta a manteiga numa panela
grande e coloque a cenoura, a cebola, o alho, o salsão e o gengibre. Misture bem.
3.Tempere com sal e pimenta, tampe a panela e cozinhe por 20 m. mexendo de vez em
quando e se precisar pingar um pouco de água. 4. Retire a panela do fogo, coloque o caldo
de frango com cuidado e mexa bem. Junte o mel, as folhas de louro e volte ao fogo baixo
por mais 10m. 5.Retire a folha de louro, bata no liquidificador. 6. Volte para a panela ,
misture bem o creme de leite e polvilhe com salsinha na hora de servir.
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
SEAB
DERAL – DEPARTAMENTO DE ECONOMIA RURAL
Editor Responsável: Roberto de Andrade Silva - andrades@pr.gov.br -
fone: 0xx41-3313.4132 – fax: 3313.4031 - deral@pr.gov.br - www.seab.pr.gov.br-