Nome/Razão Social
Produto
Cadastros p/ UF Mun

Logon
Logoff
Me Cadastrar
Alterar meus dados
Colocar meu Link
Ver Links

Ver Cursos

Abelhas Nativas ASF
Espécies x UF

Colocar Pago
Colocar Grátis
Ver Anúncios

Abelhas Nativas ASF
Abelhas APIS
Outros Assuntos

Ver tópicos

Cadastrar / Enviar
Ver / Ler

Mala associativa
Mala comercial
Mala comercial HTML

Bloco de Notas
Favoritos
Últimos Cadastrados
Fornecedores
RSS

Minhas Receitas
Ver Receitas

Fale conosco
Convide um Apicultor

O Que é APISGUIA
Quem somos
Porque é Grátis
Porque me cadastrar
O que é COD-ID
CBA FED ASSOC.
Autorizações
Problemas eventuais

Estatísticas
Estatísticas 2
 
Visitas após 07/2005
3.883.460
IP: 162.158.78.214


Informativo - nº064 - Janeiro de 2008 - roberto de a silva
Nome: roberto de a silva
Endereço: rua dos funcionários, 1559
Bairro: cabral
CEP: 80035050
Município - UF: Curitiba - PR
E-mail: MANDAR E-MAIL
- Informativo -
BOLETIM
DICAS & NOTÍCIAS & INFORMAÇÕES APÍCOLAS
Ano II - nº 64 - 20 de Janeiro de 2008
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
LEIA NESTA EDIÇÃO:

1 – Um Minuto de Reflexão; 2 - Governo investirá 9,5 milhões na apicultura do Nordeste;
3 - EE.UU.- COMISSÂO PARA O PROMOÇÂO DE MEL E DA SAÚDE; 4 – ARGENTINA-
REINTEGRAÇÂO DOS PACIENTES PSIQUIÁTRICOS ATRAVÉS DA APICULTURA; 5 - EE.UU-
PESTICIDAS NÂO PODE CAUSAR TRASTORNOS DA COLAPSO DA COLÓNIA, MAS ELES
CONTRIBUEM; 6 – EE.UU - COLHEITA DE MEL PODE SER O PIOR DA HISTORIA; 7 – Dieta
do Mel: Como Emagrecer Dormindo; 8 – EE.UU.- MEL PODE MELHORAR A SENSIBILIDADE
DE INSULINA; 9 - EE.UU.- CIENTISTAS ANALISAR SAÚDE NO MEL; 10 - Provopar repassa
mel e leite para entidades de Maringá; 11 – XVII CONGRESSO BRASILEIRO DE
APICULTURA - III CONGRESSO BRASILEIRO DE MELIPONICULTURA - EXPOAPIS - FEIRA
DE PRODUTOS APÍCOLAS; 12 – Casal produz cerveja de mel em Pernambuco; 13 –
Produtores de mel dizem que estão abandonados; 14 – Evento apóia o desenvolvimento
da apicultura em Corumbá e Ladário; 15 - Embrapa tem projeto para desenvolver
apicultura no Pantanal; 16 – Reprodução - Abelhas rainhas têm harém de machos.
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
1 – Um Minuto de Reflexão

. “Muitos dos fracassados são homens que não se deram conta do quão perto estavam do
sucesso quando desistiram." - Autor desconhecido

. "Não confunda jamais conhecimento com sabedoria. Um o ajuda a ganhar a vida; o outro
a construir uma vida." - Sandra Carey
--------------------------------------------------------------------------------------------------------
2 - Governo investirá 9,5 milhões na apicultura do Nordeste

Ministério da Integração Regional

A Secretaria de Programas Regionais, do Ministério da Integração Nacional, vai liberar R$
9,5 milhões para municípios dos Estados de Alagoas, Bahia, Pernambuco, Piauí, Rio
Grande do Norte e Sergipe. Os recursos serão investidos no desenvolvimento regional por
meio de convênios com prefeituras e governos estaduais e mediante repasses para a
Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf).

No Estado de Alagoas, o Ministério da Integração Nacional repassou R$ 1,1 milhão para a
Codevasf. Os recursos serão aplicados em diversos municípios alagoanos localizados na
Mesorregião Xingó.

Na cidade de Piranhas (AL), será construída uma oficina de artesanato de couro de peixe
(R$ 120 mil). A estruturação da bovinocultura receberá investimento de R$ 300 mil,
beneficiando os municípios de Canapi, Inhapi, Mata Grande, Água Branca, Delmiro, Olho
D´Água do Casado, Piranhas e Pariconha. Nos municípios de Piranhas e Olho D´Água do
Casado, serão implantadas unidades de comercialização de pescado com recursos de R$
270 mil.

Um total de R$ 455 mil será destinado ao apoio e complementação de construção de infra-
estrutura, aquisição de equipamentos, logística, beneficiamento e processamento de
produtos da cadeia produtiva da ovinocaprinocultura alagoana, além de suporte às
atividades de assistência técnica. Os municípios beneficiados serão os de Água Branca,
Delmiro Gouveia, Jacaré dos Homens, Olho D´Água do Casado, Piranhas, Pão de Açúcar,
São José da Tapera, Maravilha, Santana do Ipanema e Batalha.

Para o Estado da Bahia, O Ministério da Integração Nacional repassou R$ 821 mil à
Codevasf para investimento nos municípios baianos de Paulo Afonso, Campo Formoso e na
região de Irecê e Jussara.

Em Paulo Afonso, R$ 440 mil serão destinados à complementação do Centro de Difusão de
Tecnologia em Aqüicultura. A organização da cadeia produtiva da mandioca receberá
investimento de R$ 152,9 mil, beneficiando a comunidade quilombola que vive próxima à
cidade de Campo Formoso. A região de Irecê e Jussara receberá R$ 227,9 mil para o
desenvolvimento da ovinocaprinocultura.

Além dos recursos repassados à Codevasf, a Secretaria de Programas Regionais, por
convênios firmados com o governo do Estado da Bahia, liberará R$ 883 mil para o projeto
de fruticultura “Brumado, terra do umbu - uma alternativa de desenvolvimento”, R$ 1,1
milhão para o projeto de desenvolvimento da mandiocultura em Medeiros Neto, no
extremo sul do Estado e R$ 240 mil para uma casa de farinha em Irará.

Em Pernambuco, a Codevasf recebeu do Ministério da Integração Nacional
aproximadamente R$ 1,3 milhão para investimento em municípios da porção
pernambucana das Mesorregiões do Xingó e do Araripe.

Na sub-região de Moxotó, serão aplicados R$ 300 mil na estruturação da cadeia produtiva
da caprinovinocultura das regiões do São Francisco e Sertão Central, com ações de
construção de benfeitorias, aquisição de bens, equipamentos, utensílios e capacitação de
mão-de-obra. Nas regiões do Araripe e do Sertão Central pernambucano, recursos de R$
240,5 mil serão destinados a ações de estruturação e fortalecimento da mandiocultura,
com construção de casas de farinha, aquisição de equipamentos e utensílios e capacitação
de mão-de-obra.

A cadeia produtiva de apicultura de diversos municípios das regiões do Araripe, São
Francisco e Moxotó serão beneficiados com R$ 300 mil. As ações incluirão a construção de
benfeitorias, aquisição de equipamentos e utensílios e capacitação de mão-de-obra. Já no
município de Carnaubeira da Penha, R$ 198 mil serão aplicados na construção e instalação
de uma unidade de processamento de frutas.

A Secretaria de Programas Regionais ainda destinará R$ 257 mil ao fortalecimento da
ovinocaprinocultura nos municípios de Cabrobó, Carnaubeira da Penha, Belém do São
Francisco, Serra Talhada, Floresta, Itacuruba, Petrolândia, Jatobá e Tacaratu, localizados
na Mesorregião do Xingó, além de R$ 329,8 mil destinados a uma Unidade de
Beneficiamento da castanha de Caju, no município de Casinhas/PE.

No Estado do Piauí, O Ministério da Integração Nacional repassou R$ 767 mil à Codevasf
para investimentos em seis municípios piauienses localizados na Mesorregião da Chapada
das Mangabeiras. Em Picos, a apicultura será fortalecida com R$ 313,6 mil. Já a
ovinocaprinocultura dos municípios de Anízio de Abreu, Tamboril, Caracol, Guaribas e
Jurema receberá R$ 453,4 mil.

Por convênio firmado com a prefeitura de Corrente (PI), a Secretaria de Programas
Regionais aplicará R$ 855 mil na modernização e estruturação de unidade mista de abate,
corte e transporte de bovinos e animais de pequeno porte. Também por meio de convênio,
assinado com a prefeitura de Porto Alegre (PI), serão investidos R$ 650 mil no arranjo
produtivo local de piscicultura deste município. A piscicultura em Jurema/PI será
beneficiada com aporte de R$ 210,2 mil e a ovinocaprinocultura, em Oeiras/PI, com R$
481,6 mil.

No Rio Grande do Norte, O Ministério da Integração Nacional, por meio de convênio com a
Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Norte (Fapern), aplicará R$ 410
mil no Núcleo de Apoio à Extração Mineral do Pegmatito, localizado na porção potiguar da
Mesorregião do Seridó.

Para o Estado de Sergipe, a Codevasf recebeu do Ministério da Integração Nacional R$ 308
mil a serem destinados à estruturação da cadeia produtiva da apicultura nos municípios de
Monte Alegre de Sergipe, Nossa Senhora da Glória, Porto da Folha e Canindé do São
Francisco.

Fonte: WebApacame – Veículo: Couro News - Seção: Notícias - Data: 15/01/2008 - Estado:
MS
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
3 - EE.UU - COMISSÂO PARA O PROMOÇÂO DE MEL E DA SAÚDE

Os objectivos desta comissão é a seguinte: Criar e promover uma agenda positiva Mel e
Saúde e de Apoio e promover o desenvolvimento de padrões de qualidade dentro da
indústria.

Fonte: Notícias Apitrack nº 23 – 15/01/2008 - http://www.prohoneyandhealth.com/
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
4 – ARGENTINA - REINTEGRAÇÂO DOS PACIENTES PSIQUIÁTRICOS ATRAVÉS DA
APICULTURA

Workshops de formação, casas e empresas industriais de trânsito estão entre os mais
utilizados para pacientes psiquiátricos, que foram internados, encurtar a sua estada em
hospitais e reintegradas na sociedade. Saúde mental especialistas de diferentes partes do
país concordou que a tendência, tanto no campo da psiquiatria nível local e internacional, é
estreito internamento e trabalhar fortemente na reinserção social. Um dos equipe do
Departamento de Saúde Mental da província de Santa Fe, Yael Geller, comentou que já
estão a trabalhar no projeto de uma cooperativa apícola, um pomar, carpintaria lojas e
produção de objetos e desde há alguns dias, que coordena um grupo de pacientes.

Fonte: Notícias Apitrack nº 23 – 15/01/2008 –
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
5 - EE.UU - PESTICIDAS NÂO PODE CAUSAR TRASTORNOS DA COLAPSO DA COLÓNIA,
MAS ELES CONTRIBUEM

Apicultores e cientistas sabem isso. Mas o estresse constante que a exposição a pesticidas
exerce sobre a população das abelhas , bem como a estirpe este stress coloca numa
abelhas do sistema imunológico é apenas um dos vários elos da cadeia da CCD. O
problema é óbvio. A solução também .

Fonte: Notícias Apitrack nº 23 – 15/01/2008 –
http://www.thedailygreen.com/environmental-news/blogs/bees/colony-collapse-disorder-
66011301
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
6 –EE.UU.- COLHEITA DA MEL PODE SER O PIOR DA HISTORIA

O colheita de mel foi terrível este ano. Talvez o pior de sempre. Estamos prevendo a 130 -
150 milhões de libras (59 a 68 mil toneladas) no país devido à seca na maior parte, mas
perdeu colmeias no Inverno passado e ao facto de muitos apicultores gasto este verão
passado recuperação dos graves prejuízos no ano passado pela crescente vbelhas, em vez
de mel. (Como uma comparação, a colheita de 250 milhões de libras ( 113,000 tons) era
há comum 10 anos atrás).

Fone: Notícias Apitrack nº 23 – 15/01/2008 - http://www.thedailygreen.com/environmental-
news/blogs/bees/honey-crop-47111906
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
7 – Dieta do Mel: Como Emagrecer Dormindo

A NIKE MCLNNES & STUART MCLNNES

A Dieta do Mel: Como Emagrecer Dormindo é o resultado de muitas pesquisas realizadas
sobre os benefícios da relação do consumo de mel com uma boa noite de sono. Com ele
você entenderá como, durante o sono, o mel abastace o seu fígado e contribui na melhora
da função de todos os seus mecanismos de reparação orgânica, na aceleração do
processo metabólico de queima de gorduras, na redução de hormônios geradores de
estresse e na melhora da qualidade do sono. Não lute mais contra o seu corpo com
sacrificantes dietas e exagerados exercícios de academias. Aprenda a ouvir o seu
organismo, perder peso, livrar-se do estresse e ter uma vida repleta de energia.

Fonte: Notícias Apitrack nº 23 – 15/01/2008 -
http://www.planetanews.com/produto/L/131209/dieta-do-mel-como-emagrecer-dormindo--
a-nike-mclnnes---stuart-mclnnes.html
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
8 – EE.UU - MEL PODE MELHORAR A SENSIBILIDADE DE INSULINA

David Baer fisiologista de investigação no Departamento de Agricultura mostrou como a
resistência à insulina, um sinal de que o metabolismo glicídico está quebrando assim, não
está apenas relacionada com a diabetes, mas também para a obesidade, doenças
cardiovasculares, hipertensão e acidentes vasculares cerebrais. "Controle de açúcar no
sangue é extremamente importante para diabéticos e manutenção de boas insulina
sensibilidade reduz o risco de diabetes em pessoas em risco", disse Baer, em uma
declaração. "Experimental evidências sugerem que o consumo de mel, em comparação
com outros edulcorantes podem melhorar de açúcar no sangue e controlar a sensibilidade
à insulina."

Fonte: Notícias Apitrack nº 23 –
15/01/200http://www.upi.com/NewsTrack/Health/2008/01/08/honey_may_improve_insulin_
sensitivity/3615/
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
9 - EE.UU - CIENTISTAS ANALISAR SAÚDE NO MEL

Os benefícios para a saúde do mel são o foco das discussões em um simpósio
internacional que reúne cientistas para analisar o potencial do edulcorante natural.
Levando-se em Sacramento, Califórnia, o evento destina-se a revisão nova ciência e da
medicina tradicional que apoia o papel de mel na saúde humana.

Fonte: Notícias Apitrack nº 23 –
http://www.upi.com/NewsTrack/Health/2008/01/08/honey_may_improve_insulin_sensitivity
/3615/
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
10 - Provopar repassa mel e leite para entidades de Maringá

Entidades assistenciais recebem 240 quilos de mel e 804 litros de leite longa vida

O Provopar-Maringá recebeu uma doação de 240 quilos de mel da Secretaria do Meio
Ambiente e Agricultura e 804 litros de leite longa vida da Secretaria dos Esportes e Lazer.
A doação foi repassada para 8 entidades assistenciais de Maringá para complementar a
alimentação. A presidente do Provopar, Luiza Pupin, recebeu e repassou a doação na
manhã desta sexta-feira (11), no Paço Municipal.

O mel doado pela Secretaria da Agricultura é proveniente de colméias que foram retiradas
de árvores ou domicílios da cidade a pedido de moradores e que foram levadas ao Apiário
Municipal. O processamento está sendo possível graças a uma parceria entre Prefeitura e
produtores associados na Associação dos Apicultores do Noroeste do Paraná – Apinor.

O leite doado pela Secretaria dos Esportes foi arrecadado durante reunião arbitral do
projeto Verão Vivo. Para se inscrever no projeto, cada equipe de futsal doou uma caixa
com 12 litros de leite.

As entidades beneficiadas com as doações foram Fundação Oásis, Asili São Vicente de
Paula, Casa do Oleiro, Camol, Rede Feminina de Combate ao câncer, Abrigo Deus Cristo e
Caridade, Ajunkay e Lar Preservação da Vida. Representantes dessas entidades
receberam em mãos os produtos repassados pelo Provopar.

David Martins de Oliveira, da Fundação Oásis, agradeceu a oportunidade de receber o
benefício. “Para nossa entidade, que trabalha com pacientes terminais que sofrem de
câncer, o leite e o mel ajudarão muito”.

Para a presidente do Provopar-Maringá, Luiza Pupin, a parceria com secretarias municipais
e com empresas privadas vem dando grande resultado no atendimento dos pedidos que o
Provopar recebe de entidades e famílias. “Graças à boa vontade das pessoas estamos
conseguindo atender a maior parte das necessidades solicitadas”, explica.

O diretor municipal de Agricultura, Antonio Luis de Abreu, ressaltou a importância de se
agir em parceria pensando no bem estar da população. “O grande diferencial da nossa
cidade é termos uma sociedade solidária, com engajamento de empresas e de diversos
setores. Esta é a nossa maior riqueza”.

Fonte: WebApacame – http://www.bemparana.com.br/index.php?n=55089&t=provopar-
repassa-mel-e-leite-para-entidades-de-maringa
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
11 – XVII CONGRESSO BRASILEIRO DE APICULTURA - III CONGRESSO BRASILEIRO DE
MELIPONICULTURA - EXPOAPIS - FEIRA DE PRODUTOS APÍCOLAS

01 A 08 DE JUNHO DE 2008 - BELO HORIZONTE/MG -
http://www.congressoapicultura2008.com.br/

O 17º CONGRESSO BRASILEIRO DE APICULTURA, o mais significativo evento nacional de
apicultura, terá como tema principal Abelhas para a Humanidade: Produtividade, Qualidade
e Meio Ambiente. Na oportunidade, serão realizados, em paralelo, o 3º Congresso
Brasileiro de Meliponicultura (01 a 04 de junho), a Feira de produtos Apícolas (01 a 08 de
junho), Rodada de Negócios, Clínicas Tecnológicas, Oficinas, Mini Cursos e Encontro
Brasileiro do Projeto APIS (Apicultura Integrada e Sustentável). A promoção do evento é
da Confederação Brasileira de Apicultores - CBA, Federação Mineira de Apicultura - FEMAP,
e do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas - SEBRAE.

A EXPOAPIS - Feira de produtos e materiais apícolas acontecerá no mesmo período do
Congresso, de 01 a 08 de junho de 2008. O objetivo é prospectar negócios no segmento e
propiciar aos agentes envolvidos oportunidade para contatos diretos de negócios, de forma
ágil e dinâmica, aproximando fornecedor, cliente, instituições governamentais, associações
de classe e empresários nacionais e internacionais. É importante destacar que a Feira
acontecerá em paralelo com a SUPERAGRO.

A SUPERAGRO MINAS é o maior evento agropecuário do estado e reúne todos os
segmentos agropecuários de Minas e do país. Durante a SUPERAGRO, acontecerão
também as exposições e leilões de cavalos de raça, exposições da indústria de laticínio do
país, do segmento de aves, suinocultura, e a tradicional EXPOCACHAÇA reunindo a
poderosa indústria da cachaça tipo exportação de alto luxo de Minas Gerais, tudo isso
confirmando o perfil de uma das mais importantes feiras de negócio nas áreas rural e
agroindustrial de Minas Gerais e do Brasil.

Um dos indicadores do sucesso é confirmado pelas edições anteriores da SUPERAGRO em
volume de negócios e público visitante, com 150 mil pessoas em 2005, 160 mil pessoas
em 2006 e 150 mil pessoas em 2007. Portanto, é uma oportunidade única da cadeia
produtiva apícola de atingirmos em massa o mercado consumidor da capital mineira e do
estado mostrando que nossa apicultura é profissional, dinâmica, poderosa e com grande
potencial de crescimento.

Entrepostos de mel, indústrias de fabricação de materiais em madeira e aço inoxidável,
indústrias de embalagem, associações e cooperativas que já comercializam direto ao
consumidor. Não percam a oportunidade de atingir público em massa seja para venda de
produtos acabados para os visitantes com a fixação da marca, com a possibilidade de
fechamento de contratos com distribuidores de alimentos que sempre estão presentes a
SUPERAGRO, com a possibilidade das fábricas de equipamentos inox em prospectar novas
áreas como a poderosa indústria de laticínios mineira, dependente de equipamentos inox
de qualidade a preços mais acessíveis, das fábricas de embalagens atingirem também o
mercado de laticínios e de doces, forte atividade também em Minas.

CONTRATE AGORA MESMO SUA STAND ACESSANDO O SITE DO CONGRESSO:
http://www.congressoapicultura2008.com.br. No site já está disponível o mapa da feira,
preços, e condições excepcionais de pagamento em até 4 x fixas sem juros. Você pode
entrar em contato também com a APRILE EVENTOS, empresa executora do congresso,
com o Sr Yano, através dos telefones: (31) 3227-7465 - 7469. Não perca esta grande
oportunidade de participar do maior EVENTO APÍCOLA NACIONAL DE TODOS OS TEMPOS.

Fonte: Armindo Junior - Cia da Abelha - Comissão de organização do congresso -
ciadaabelha@yahoo.com.br
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
12 – Casal produz cerveja de mel em Pernambuco

Psicóloga e engenheiro criaram a Melina na cidade de Igarassu.. Eles não querem
concorrer com grandes e fabricam apenas 200 litros por semana.

Glauco Araújo - São Paulo

Cerveja de mel é resultado de pesquisa histórica, dizem produtores (Foto: Glauco
Araújo/G1)O turista que passa pela cidade de Igarassu, no Norte de Pernambuco, não
imagina que pode saborear uma cerveja de mel durante a viagem. Produzida praticamente
de maneira artesanal, a Melina não possui a tradicional cevada. Para se obter a
fermentação característica da bebida, os cervejeiros acrescentam mel durante o processo
de fabricação.

A "loira de mel" é para poucos. Apenas 200 litros são fabricados por semana pela
Delícias
da Roça, uma agroindústria localizada no quilômetro 39 da BR-101. Comandada pelo casal
Selma de Carvalho e Francisco das Chagas Carvalho, a Melina, segundo eles, é um
produto de uma pesquisa histórica sobre a cerveja. "A cerveja que produzimos é
resultante da fermentação de trigo e de mel, muito conhecida e consumida pelos Celtas,
no século IV", disse Selma.

Com espuma mais espessa, coloração amarela mais clara, a cerveja de mel possui média
graduação alcoólica. A maneira como é produzida faz com que a bebida deixe um pouco
de borra no fundo da garrafa, que é conhecida na região de Igarassu como pé. "Só não
fabricamos mais porque as pessoas daqui (Pernambuco) não estão acostumadas com esse
pé. Sei que as pessoas aceitam melhor esse tipo de cerveja em São Paulo e no Rio de
Janeiro", disse Selma, que também é psicológa. Segundo os produtores da Melina, não há
preferência por um tipo de mel durante a fabricação da cerveja.

Apesar da clientela fixa e fiel, a Melina está longe de ser uma concorrente de peso com as
grandes marcas de cerveja do país e do mundo. "Não estamos focados em sermos uma
grande cervejaria. Nós apenas queremos oferecer mais uma opção para o cliente que vem
nos visitar no restaurante Delícias da Roça", afirmou Selma, que ainda espera poder
participar de algum tipo de teste cego, onde as cervejas são avaliadas sem que o rótulo
das marcas apareça.

Resgate histórico - A cerveja de mel, segundo Selma de Carvalho e Francisco das Chagas,
faz parte da história da bebida no país. "Estudamos muito para chegar até aqui. Sabemos
como fabricar a cerveja dessa maneira e acreditamos que fazer uma bebida com essa
marca histórica seja importante para a nossa cultura", afirmou Selma.

A novidade no país foi tanta que, em 1998, quando a Melina começou a ser fabricada,
houve uma dificuldade para registrar a bebida no Ministério da Agricultura. "Não havia nos
cadastros no ministério uma bebida com essas características. A primeira safra da cerveja
de mel, na verdade, era uma composição de fermentação de mel, água e lúpulo. Fizemos
algumas adequações e hoje temos a nossa Melina devidamente registrada."

Fonte: http://g1.globo.com/Noticias/Brasil/0,,MUL238733-5598,00.html - 26/12/2007 –
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
13 – Produtores de mel dizem que estão abandonados

Apicultores reclamam da falta de apoio e incentivo por parte do governo
O presidente da Associação Setentrional dos Apicultores de Roraima (ASA), Pedro de
Freitas, denunciou à Folha suposto abandono e má aplicação de recursos públicos
destinados à apicultura no Estado. Ao mesmo tempo, a Secretaria Estadual de Agricultura,
Pecuária e Abastecimento (Seapa) anunciou investimentos para o setor.

Conforme o denunciante, não há investimento nem políticas públicas para
desenvolvimento da apicultura em Roraima. “Dos 99% da verba que vem para nós,
apenas 1% é aplicado. Vêm incentivos para uma coisa e eles aplicam em outra. Temos
dificuldade em escoar e comercializar os nossos produtos”, reclamou. Segundo Freitas, o
setor da apicultura está em desenvolvimento no resto do Brasil. Governos, prefeituras e
instituições de grande porte dão incentivos e investem na produção. Uma realidade que,
segundo ele, está bem distante dos apicultores roraimenses.

“Não temos cursos, apoio, viagens, nada. Tudo sai do nosso bolso. Propomos produzir o
mel orgânico, mas o apoio nunca saiu do papel. Também sugerimos que os governantes
se unissem e comprassem nosso mel, incluindo-o na merenda escolar. Mais uma vez, não
recebemos ajuda”, criticou. Segundo ele, existem em Roraima aproximadamente 300
apicultores em quase todo o Estado. Mesmo com esse número de profissionais e uma
produção por safra de 80 toneladas, chega a vir mel de outras regiões, tornando o
mercado ainda mais saturado.

“Produzimos um mel puro, sem agrotóxico, de alta qualidade e, mesmo assim, permitem a
comercialização de mel de outros estados. Trabalhamos com isso há mais de 20 anos e
estou vendo a hora em que teremos que parar. Estamos com nossa produção toda
estocada, sem comercialização. A produção, escoamento e venda são por nossa conta.
Cada um tenta comercializar como pode. Por diversas vezes procuramos nossos
governantes, mas não tivemos retorno”, relatou Pedro de Freitas.

Ainda de acordo com o representante dos apicultores, Roraima é uma região de lavrado,
com ótima vegetação e clima propício para o cultivo do mel. A abelha africanizada,
cultivada nos apiários, por exemplo, se dá muito bem com a temperatura e dificilmente
adoece.

Mas o Estado não estaria criando alternativas para aproveitar o meio ambiente, sem
degradá-lo, e desenvolver a prática na região. Roraima teria tudo, conforme o presidente
da ASA, para ser o maior produtor de mel do país. Freitas disse que de posse dessas
informações, uma ONG da Alemanha - que tem bons resultados em apoio dado ao Estado
do Maranhão - estaria interessada em investir na apicultura local, ainda esse ano. Caso o
investimento seja realizado, a apicultura sairia do vermelho, duplicando produções e lucros.

PREFEITURA – A Prefeitura Municipal de Boa Vista disse por meio da Assessoria de
Comunicação Social que não possui projetos destinados à apicultura no Município e que
atua diretamente na agricultura familiar.

SEAPA - O diretor do Departamento de Produção da Secretaria Estadual de Agricultura,
Pecuária e Abastecimento (Seapa), Fábio Pereira Lima, disse que o governo está
custeando com recursos próprios a construção de uma Casa do Mel em Mucajaí, e quem
em breve, uma outra será construída no Município do Cantá. Pereira disse também que há
três anos o Estado adotou uma política de distribuição de equipamentos para a produção
do apicultor.

“Para esse ano teremos muitas inovações. Estamos fazendo um levantamento da situação
da apicultura no Estado, para que possamos saber o dimensionamento dos equipamentos
que vamos investir na Casa do Mel. Vamos também implantar um Serviço de Inspeção
Federal (SIF), onde o produtor poderá exportar o próprio mel. Além de cursos de
capacitação e linhas de crédito para financiamento que vamos oferecer, por meio da
Agência de Fomento do Estado”, afirmou.

Fonte: WebApacame – Veículo: Folha de Boa Vista - Seção: Cidades - Data: 17/01/2008
Estado: RR
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
14 – Evento apóia o desenvolvimento da apicultura em Corumbá e Ladário

A Embrapa Pantanal promove no dia 22 de janeiro mais um evento para apoiar a
apicultura na região. A Reunião Técnica para o Desenvolvimento da Apicultura em
Corumbá e Ladário – 2008 começa às 8h no auditório da Embrapa Pantanal e vai até o fim
da tarde, com intervalo para almoço.

O público-alvo é formado por apicultores, assentados interessados em implantar a
atividade e entidades ligadas à apicultura. De acordo com o pesquisador Vanderlei Doniseti
dos Reis, da Embrapa Pantanal (Corumbá-MS), Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa
Agropecuária - Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento,
o evento será dividido em duas partes.

Pela manhã, a pedido dos apicultores ligados à AAPAN (Associação dos Apicultores do
Pantanal), serão exibidas palestras realizadas nos dias 22 e 23 de novembro na Feira de
Negócios Rurais de Mato Grosso do Sul, em Campo Grande. “É uma oportunidade para que
os apicultores de Corumbá e Ladário tenham acesso ao conteúdo que foi apresentado lá”,
disse Vanderlei. No período da tarde será apresentado o projeto “Consolidação da
Apicultura como Estratégia para a Geração de Renda em Assentamentos Rurais de
Corumbá, MS”, aprovado recentemente pela Embrapa e que será desenvolvido nos
próximos anos na região. Projeto - A apicultura é desenvolvida em pequena escala
produtiva nos assentamentos rurais da região de Corumbá. Segundo o pesquisador
Vanderlei, há diversos gargalos técnicos que dificultam a sua consolidação como uma
atividade econômica significativa nessas propriedades.

O projeto aprovado pela Embrapa prevê atividades que serão executadas nos
assentamentos rurais Taquaral e Tamarineiro II em algumas das limitações que dificultam
o desenvolvimento da apicultura regional. Uma delas é a inexistência de um levantamento
da flora apícola disponível ao longo de no mínimo três anos consecutivos. Também é
necessário identificar, quando possível, os recursos fornecidos pelas plantas (néctar,
pólen, resinas e/ou substâncias açucaradas - melatos) para as abelhas africanizadas, que
permitam a elaboração de um calendário apibotânico para a área estudada.

Outra demanda é a realização de um diagnóstico específico envolvendo inicialmente os
apicultores existentes, para caracterizar os sistemas produtivos do seu assentamento e
como a apicultura se relaciona com os demais tipos de produção encontrados. “Este
projeto visa contribuir com informações técnicas e socioeconômicas para a consolidação
da apicultura como atividade produtiva para os agricultores familiares dos assentamentos
rurais de Corumbá e Ladário”, disse ele. Vanderlei convida também os integrantes da
Câmara Setorial Consultiva de Apicultura de Mato Grosso do Sul para o evento. São
parceiros na promoção da reunião técnica a Prefeitura de Corumbá, a AAPAN, a Agraer
(Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural) e o Sebrae/Corumbá (Serviço de
Apoio à Pequena e Micro Empresa).

Fonte: WebApacame - Veículo: Corumbá On Line - Seção: Notícias - Data: 17/01/2008 -
Estado: MS
------------------------------ --------------------------------------------------------------------------
15 - Embrapa tem projeto para desenvolver apicultura no Pantanal

Segundo o pesquisador Vanderlei Doniseti dos Reis, da Embrapa Pantanal, o evento será
dividido em duas partes. Pela manhã, a pedido dos apicultores ligados à AAPAN
(Associação dos Apicultores do Pantanal), serão exibidas palestras realizadas nos dias 22 e
23 de novembro na Feira de Negócios Rurais de Mato Grosso do Sul, em Campo Grande.

É uma oportunidade para que os apicultores de Corumbá e Ladário tenham acesso ao
conteúdo que foi apresentado lá”, disse Vanderlei. No período da tarde será apresentado o
projeto “Consolidação da Apicultura como Estratégia para a Geração de Renda em
Assentamentos Rurais de Corumbá, MS”, aprovado recentemente pela Embrapa e que
será desenvolvido nos próximos anos na região.

Projeto - A apicultura é desenvolvida em pequena escala produtiva nos assentamentos
rurais da região de Corumbá. Segundo o pesquisador Vanderlei, há diversos gargalos
técnicos que dificultam a sua consolidação como uma atividade econômica significativa
nessas propriedades. O projeto aprovado pela Embrapa prevê atividades que serão
executadas nos assentamentos rurais Taquaral e Tamarineiro II em algumas das
limitações que dificultam o desenvolvimento da apicultura regional.

Uma delas é a inexistência de um levantamento da flora apícola disponível ao longo de no
mínimo três anos consecutivos. Também é necessário identificar, quando possível, os
recursos fornecidos pelas plantas (néctar, pólen, resinas e/ou substâncias açucaradas -
melatos) para as abelhas africanizadas, que permitam a elaboração de um calendário
apibotânico para a área estudada. Outra demanda é a realização de um diagnóstico
específico envolvendo inicialmente os apicultores existentes, para caracterizar os sistemas
produtivos do seu assentamento e como a apicultura se relaciona com os demais tipos de
produção encontrados.

Este projeto visa contribuir com informações técnicas e socioeconômicas para a
consolidação da apicultura como atividade produtiva para os agricultores familiares dos
assentamentos rurais de Corumbá e Ladário”, disse. Vanderlei convida também os
integrantes da Câmara Setorial Consultiva de Apicultura de Mato Grosso do Sul para o
evento. São parceiros na promoção da reunião técnica a Prefeitura de Corumbá, a AAPAN,
a Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural) e o Sebrae/Corumbá
(Serviço de Apoio à Pequena e Micro Empresa). Fonte: Sindicato Rural

Fonte: WebApacame - Veículo: MS Notícias - Seção: Cidades - Data: 21/01/2008 - Estado:
MS
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
16 – Reprodução - Abelhas rainhas têm harém de machos

Washington - Abelhas rainhas mantêm um harém de machos com os quais têm relações
para dar à luz a melhores dançarinos. O quão melhor as abelhas dançam, mais chances
têm de conseguir comida. Ter vários parceiros é uma proposta arriscada para os animais,
sobretudo porque aumenta o perigo de pegar doenças sexualmente transmitidas. Além
disso, se os filhos da rainha têm vários pais, não têm muito em comum, geneticamente
falando, o que em tese poderia ameaçar seu bom convívio.

Ainda assim, a poligamia é a escolha mais comum entre as abelhas. Rainhas americanas
fazem sexo com uma média de sete a 20 machos. A abelha gigante da Ásia é conhecida
por demandar até 104 machos. Para ver por que abelhas rainhas podem preferir a
promiscuidade, pesquisadores compararam um trio de rainhas, cada uma inseminada só
por um zangão, e outro trio de rainhas inseminadas por 15.

As colônias geneticamente diversas do segundo grupo tinham dançarinos melhores. Eles
faziam danças mais movimentadas e longas. Abelhas trabalhadoras usam essas danças
para revelar onde a comida está e colônias diversas geneticamente despacharam mais
soldados para procurar alimento.

- A extensão da diferença realmente me surpreendeu - conta Heather Mattila, especialista
em abelhas da Universidade Cornell, em Nova York.

Fonte: WebApacame – Veículo: JB Online - Seção: Textos do Jornal - Data: 22/01/2008 -
Estado: RJ
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
SEAB
DERAL – DEPARTAMENTO DE ECONOMIA RURAL
Editor Responsável: Roberto de Andrade Silva - andrades@seab.pr.gov.br -
fone: 0xx41-3313.4132 – fax: 3313.4031 - deral@pr.gov.br - www.seab.pr.gov.br
---------------------------------------------------------------------------------------------------------