Nome/Razão Social
Produto
Cadastros p/ UF Mun

Logon
Logoff
Me Cadastrar
Alterar meus dados
Colocar meu Link
Ver Links

Ver Cursos

Abelhas Nativas ASF
Espécies x UF

Colocar Pago
Colocar Grátis
Ver Anúncios

Abelhas Nativas ASF
Abelhas APIS
Outros Assuntos

Ver tópicos

Cadastrar / Enviar
Ver / Ler

Mala associativa
Mala comercial
Mala comercial HTML

Bloco de Notas
Favoritos
Últimos Cadastrados
Fornecedores
RSS

Minhas Receitas
Ver Receitas

Fale conosco
Convide um Apicultor

O Que é APISGUIA
Quem somos
Porque é Grátis
Porque me cadastrar
O que é COD-ID
CBA FED ASSOC.
Autorizações
Problemas eventuais

Estatísticas
Estatísticas 2
 
Visitas após 07/2005
4.106.078
IP: 108.162.219.4


Informativo - nº073 - Janeiro de 2011 - FARGS Federação Apícola do Rio Grande do Sul
Nome: FARGS Federação Apícola do Rio Grande do Sul
Endereço: Avenida Bento Gonçalves, 7712
Bairro: Agronomia
CEP: 91540000
Município - UF: Porto Alegre - RS
E-mail: MANDAR E-MAIL
- Informativo -

INFORMATIVO DA FARGS N° 73
CIRCULAR DE INFORMAÇÃO DA
FEDERAÇÃO APÍCOLA DO RIO GRANDE DO SUL
Fundada em 8 de agosto 1997
CNPJ 03.614.266/0001-12.
Rua Arsênio Machado, 110 Camobi
97110-110 – Santa Maria; RS
Fone/Fax – 55-32261113
Tiragem: 120 exemplares -
Edição. JANEIRO-FEVEREIRO 2011 Editor: Sílvio Lengler slengler@uol.com.br,
Apoio:APIÁRIOS SINEL E MEL & CIA

EDITORIAL
Mais um ano está começando e a apicultura gaúcha esta voltando ao normal, uma vez que
as colméias estão prometendo boas safras de mel recuperando, parcialmente, a
frustração ocorrida na primavera passada, a estiagem foi benéfica, sendo que em muitas
regiões há boas expectativas de colheitas de mel no verão e outono.
O preço do mel para exportação continua abaixo dos R$ 4,00 por kg, isso porque o cambio
não está favorável, certamente no inverno quando aumenta o consumo do mel, poderá
chegar aos R$ 5,00 o kg, no mercado interno.
Para que o apicultor não fique no prejuízo, devido à baixa remuneração do mel a granel,
deve aumentar a produtividade de suas colméias ou partir para comercialização no varejo
que sempre obterá melhor preço.

PARA ONDE VÃO AS ABELHAS
Tem se falado muito no desaparecimento global das abelhas, sendo vários fatores
responsáveis pelo fenômeno que recebeu o nome, nos Estados Unidos, de CCD (Colony
Collapse Disorder) ou desordem e colapso da colônia. O físico Albert Einstein disse que se
as abelhas desaparecessem, a humanidade seguiria o mesmo rumo em um período de 4
anos. A razão é muito simples: sem abelhas não há polinização, e sem polinização não há
alimentos. O desaparecimento das abelhas começou a ser tema na mídia em 2006, nos
EUA e no Canadá, quando criadores abelhas

que alugam enxames para agricultores começaram a relatar o desaparecimento destes
animais em níveis muito elevados. Na Califórnia, entre 30% e 60% das abelhas
desapareceram. Em algumas regiões da costa leste dos EUA e do Texas, esse índice
chegou a 70%. Segundo o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA), o fenômeno foi
registrado em 42 estados norte-americanos e duas províncias canadenses. A redução das
colônias de abelhas no país vem ocorrendo, pelo menos, desde 1980. De acordo com
dados do USDA, o número de colméias hoje nos EUA (2,4 milhões) é 25% do que aquele
que existia em 1980. Já segundo a Associação de Apicultura Americana, o
desaparecimento das abelhas atingiu 30 estados dos EUA. A morte repentina de abelhas
também já foi registrada em países como Alemanha, Suíça, Espanha, Portugal, Itália e
Grécia. Manfred Hederer, presidente da Associação Alemã de Apicultores, relatou uma
queda de 25% nas populações de abelhas por toda o país São vários fatores que
atuam sobre o desaparecimento das abelhas: agrotóxicos, plantas transgênicas, poluição
ambiental, doenças, fome, radiações causado por torres e telefones celulares, mas nada
está comprovado.
Programa de Captura de Enxames
Muitas informações chegaram, dando conta que ocorreram invasões de abelhas nas
diferentes cidades do país. Na cidade de Santa Maria-RS, nos últimos 5 anos dezenas de
enxames se deslocam, mensalmente, da área rural para urbana. A Associação de
Apicultores de Santa Maria-APISMAR em parceria com a Prefeitura Municipal de Santa
Maria e Corpo de Bombeiros implantaram um programa denominado “ SOS ABELHAS”
resultando que entre setembro de 2010 e fevereiro de 2011 capturou mais de 100 (cem)
enxames na zona urbana. Esses enxames foram levados de volta para área rural,
povoando os apiários dos associados da APISMAR.
Fotos 1 , 2 e 3.
AGENDA APÍCOLA 2011
16º SEMINÁRIO ESTADUAL DE APICULTURA – 21 a 23 de JULHO – SÃO GABRIEL-RS
42º Congresso Internacional de Apicultura –APIMONDIA– 21-25 SETEMBRO - Buenos
Aires-Argentina..



1 - Retirada de enxame no 4º andar de um prédio no centro de Santa Maria pelos
apicultores do “SOS ABELHAS”



2 – Enquanto dois apicultores estão retirando as abelhas os demais estão dando apoio.


3 – CAIXA ISCA , preparada para capturar enxame.